Avaliação de fornecedores: qual a importância e como fazer?

Avaliação de fornecedores: qual a importância e como fazer?
Avaliação de fornecedores: qual a importância e como fazer?

A gestão e a avaliação de fornecedores são duas tarefas necessárias a toda empresa que deseja ter boa inserção e perenidade no mercado. A realização da atividade é importante tanto para quem contrata quanto para quem é contratado, pois a qualidade dos serviços e produtos, assim como a satisfação dos clientes, são relevantes para ambas as organizações.

Os profissionais que se dedicam à tarefa conseguem desenvolver características competitivas aos seus negócios e maior lucratividade. E por mais que possa parecer algo banal, avaliar os fornecedores é estratégico, por isso é preciso dedicar tempo à atividade.

A fim de ajudá-lo nessa tarefa, neste post, separamos alguns dos principais aspectos que devem ser considerados para encontrar os melhores fornecedores. Confira!

Avalie o desempenho operacional

Métricas são importantes para a execução das atividades e a mensuração dos resultados. Para identificar se o trabalho do fornecedor está adequado às expectativas da empresa, defina KPIs (Key Performance Indicators). Os indicadores-chave de performance, como também são conhecidos, podem ser usados para entender a qualidade, a pontualidade, o custo, a flexibilidade e demais pontos de desempenho do fornecedor.

Para estabelecê-los e colocá-los em prática, as duas organizações envolvidas no processo precisam estabelecer metas, definir características do trabalho, escolher como os dados serão coletados, analisar os resultados, dar feedback e implementar melhorias.

Investigue a situação financeira

Antes de contratar um fornecedor, é indicado que a situação financeira da empresa seja investigada, pois uma organização que possui estabilidade tem mais chances de atender seus clientes com qualidade. Problemas relacionados ao fluxo de caixa podem se desdobrar em atrasos, falta de insumos e até baixa qualidade dos itens comercializados e dos serviços prestados. Assim, se houver algum sinal de que as finanças do fornecedor não estão equilibradas, é indicado rever parcerias e recusar contratos.

Observe a reputação da marca no mercado

Quando uma empresa se associa a outra que não é bem avaliada, há o risco de a baixa reputação de uma se desdobrar em percepções negativas da outra. Seguindo o mesmo preceito, quando uma marca é bem-vista, as que estão associadas a ela também costumam ser.

Assim, investigar se o fornecedor tem renome é importante, pois nenhuma empresa quer estar associada a outra de má fama. Para saber como o prestador de serviços é visto, faça pesquisas na internet, visite as redes sociais, converse com outros clientes e execute todas as demais ações que possam trazer uma percepção mais precisa sobre a imagem da marca.

Veja se existe flexibilidade

O mercado é dinâmico, e as flutuações podem acontecer por diversos fatores. No final do ano, por exemplo, a demanda de vendas por produtos diversos costuma ser maior do que em outras épocas. Festas comemorativas e o 13º salário normalmente aquecem a economia, e os produtos giram com mais frequência.

Em momentos como esses, ter um fornecedor flexível é essencial para não ficar com estoque parado ou em falta. Contar com empresas parceiras, capazes de atender para mais ou menos de acordo com a procura – com a mesma agilidade e qualidade – pode ser um diferencial competitivo para os negócios.

Fazer a avaliação de fornecedores deve ser uma ação constante e não executada apenas no momento da contratação. Com a análise dos KPIs e outras percepções, é possível fazer ajustes e perceber se a empresa é, efetivamente, parceira de seus negócios.

Este post foi útil para você? Se deseja ter outras informações sobre o assunto, assine nossa newsletter e receba nossas atualizações diretamente no seu e-mail!

Quer receber dicas e novidades?

Email cadastrado com sucesso! :)